O PSICÓLOGO NAS POLÍTICAS PÚBLICAS A PARTIR DA CORRELAÇÃO ENTRE A CLÍNICA AMPLIADA E A REDUÇÃO DE DANOS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33872/revcontrad.v2n1.e018

Palavras-chave:

Clínica Ampliada, Redução de Danos, Psicologia

Resumo

O presente artigo objetiva percorrer a concepção de clínica ampliada e redução de danos com o intuito de acrescentar formas de pensar e atuar que divergem das práticas tradicionais no contexto de trabalho do psicólogo. A partir disso, construiremos aproximações dessas propostas quanto ao cuidado integral em saúde, pensando nestas estratégias enquanto formas de permitir a garantia dos direitos dos usuários e sua autonomia/ protagonismo. Tomaremos enquanto estratégia de pesquisa um estudo de caráter qualitativo, e como instrumento de coleta de dados utilizamos a Análise Documental, com o objetivo de descrever e representar o conteúdo dos documentos de uma forma que garanta a retomada de informações e a possibilidade de correlações entre os conteúdos. Conclui-se que, a concepção de clinica ampliada e as práticas de redução de danos se aproximam em alguns aspectos, principalmente nas suas concepções de sujeito/usuário Quanto ao trabalho do psicólogo, entendemos que ambas as perspectivas podem potencializar problematizações e ampliações dos modos de atuação de forma a produzir ações mais participativas e inclusivas.

Biografia do Autor

Rafael Bianchi Silva, Universidade Estadual de Londrina - UEL

Pos-Doutor em Psicologia pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Doutor em Educação pela Unesp/Marília. Docente do Departamento de Psicologia Social e Institucional e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Unviersidade Estadual de Londrina (UEL).

Luiza Farias Miani, Universidade Estadual de Londrina - UEL

Graduanda do curso de Psicologia da Universidade Estadual de Londrina – UEL.

Graziela Lastória Bonatti, Universidade Estadual de Londrina - UEL

Graduanda do curso de Psicologia da Universidade Estadual de Londrina – UEL.

Downloads

Publicado

2021-04-12