A POTENCIALIDADE DOS ENCONTROS COM A REDE DE PROTEÇÃO SOCIAL NA JUSTIÇA JUVENIL RESTAURATIVA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33872/revcontrad.v2n1.e016

Palavras-chave:

Ato infracional, Vulnerabilidade social, Intersetorialidade

Resumo

O artigo objetivou investigar a potencialidade dos encontros de profissionais da rede de proteção social com os adolescentes autores de ato infracional e seus familiares na justiça restaurativa para o enfrentamento das condições de vulnerabilidade social e acesso a direitos. Realizamos pesquisa bibliográfica e entrevistas semiestruturadas com adolescentes, familiares, facilitadores e membros da rede de proteção social de quatro cidades do país: Caxias do Sul-RS, Ponta Grossa-PR, Belém-PA e Santarém-PA. Os depoimentos dos participantes foram analisados com base na literatura sobre emoções, segundo Espinosa, Vigotski, Marilena Chauí e Bader Sawaia. Concluímos que a autonomia, o protagonismo das famílias, a ampliação da capacidade de escolha e de controle sobre sua vida é um produto que emerge das relações que se estabelecem entre profissionais e famílias, quando regidos por uma lógica intersetorial, pela horizontalidade das relações entre familiares e profissionais, pelo vínculo e afeto mobilizados nos encontros.

Biografia do Autor

Glaucia Mayara Niedermeyer Orth, Universidade Cesumar - UNICESUMAR

Graduada em Psicologia pela Universidade Estadual do Centro-Oeste, mestre e doutora em Ciências Sociais Aplicadas pela Universidade Estadual de Ponta Grossa. Servidora municipal, atua no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania. Professora no curso de Psicologia e curso de Direito da UNICESUMAR.

Dircéia Moreira, Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG

Graduada em Direito pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, mestre e doutora em Direito das Relações Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atualmente é professora adjunta da Universidade Estadual de Ponta Grossa no programa (mestrado e doutorado) em Ciências Sociais Aplicadas e na graduação e pós-graduação no Curso de Direito.

Jussara Ayres Bourguignon, Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG

Graduada em Serviço Social pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, mestre em Prática Profissional e Política Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e doutora em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atualmente é professora associada da Universidade Estadual de Ponta Grossa junto ao Curso de Serviço Social e ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais Aplicadas.

Downloads

Publicado

2021-04-18